Planejamento tático
Gestão de Projetos

24 de maio de 2023

Planejamento tático: o que é? Como fazer?

Você sabe o que é planejamento tático? Você já deve ter ouvido falar sobre planejamento estratégico e planejamento operacional, mas não existe apenas esses dois. Esse planejamento é muitas vezes desconhecido até por cargos mais altos de uma empresa.

Para que sua empresa atinja as metas e objetivos dentro do prazo e com a melhor eficiência operacional, o planejamento tático deve fazer parte do dia a dia. Só assim você consegue alinhar os planos estratégicos com as de nível operacional.

O que é planejamento tático?

Nós já sabemos que o planejamento estratégico é a definição de metas a longo prazo, definindo objetivos gerais da empresa, identificação oportunidades e ameaças e formulação de estratégias para alcançar esses objetivos. 

Mas então, onde o planejamento tático se encaixa em uma empresa? Diferente do que muitos pensam, planejamento tático e planejamento estratégico não são a mesma coisa

O planejamento tático se concentra em traduzir as estratégias em ações concretas, ou seja, ele vai implementar os planos estratégicos definidos pelos líderes da organização.

Portanto, é essencial que, quando você estabelecer o planejamento estratégico, sejam executados os planos táticos para que os gerentes de nível médio da empresa sejam capazes de executar e implementar os planos definidos.

Sendo assim, o planejamento tático é a etapa de organização de uma empresa onde as questões de alocação de recursos, coordenação de equipes, monitoramento de desempenho e ajustes necessários para atingir os resultados são abordados.

Mas então, qual a diferença entre planejamento estratégico e planejamento tático?

Agora que você sabe que os dois tipos de planejamento não são iguais, você deve estar curioso qual a diferença entre eles quando são aplicados em uma empresa.

planejamento estratégico é um processo de gestão que envolve a definição dos objetivos gerais de longo prazo elaborados pela alta administração de uma organização, além da formulação de métodos para alcançar esses objetivos.

Nesse planejamento são considerados diversos elementos, como análise de mercado, análise competitiva, análise de riscos, análise financeira e identificação das competências essenciais da organização.

Já o planejamento tático é feito pelos gerentes de nível médio da empresa, ele tem foco na implementação dos planos estratégicos e na otimização dos recursos disponíveis para atingir as metas estabelecidas.

Sendo assim, esse planejamento vai coordenar diferentes áreas e departamentos da empresas para garantir que as atividades estejam alinhadas com os objetivos em comum. Ele também vai definir os indicadores de desempenho e a definição de prazos para monitorar progressos e fazer ajustes quando for necessário.

apostila lean seis sigma na prática

Quais são os tipos de planejamento tático?

Como dito antes, o planejamento tático é focado no médio prazo e envolve atividades recorrentes que são necessárias para aplicação que os planos estratégicos ocorram como esperado, portanto, os tipos de planejamento envolve atividades correntes de diversos setores ou departamentos de uma empresa.

Confira os tipos de planejamento tático:

  • Planejamento funcional: Foca nas atividades e nas funções específicas de cada departamento ou área funcional da empresa, como marketing, vendas, finanças, recursos humanos, operações, entre outros. O objetivo é desenvolver planos de ação que otimizem o desempenho e a eficiência de cada área, contribuindo para os objetivos gerais da organização;
  • Planejamento operacional: Concentra-se nas atividades e nos processos operacionais diários da empresa. Envolve o desenvolvimento de planos detalhados para a execução das atividades rotineiras, garantindo a eficiência, a qualidade e a produtividade das operações;
  • Planejamento de marketing: Centra-se nas estratégias e nas ações de marketing da empresa. Envolve o desenvolvimento de planos de marketing para promover produtos ou serviços, atingir o público-alvo, construir a marca, gerar leads e aumentar as vendas;
  • Planejamento de vendas: Concentra-se nas estratégias e nas ações relacionadas às vendas da empresa. Envolve o desenvolvimento de planos para alcançar as metas de vendas, identificar oportunidades de mercado, gerenciar canais de distribuição, desenvolver relacionamentos com clientes e expandir a base de clientes;
  • Planejamento de recursos humanos: Foca nas estratégias e nas ações relacionadas à gestão de recursos humanos. Envolve o desenvolvimento de planos para recrutamento, seleção, treinamento, desenvolvimento, retenção e engajamento de funcionários, visando garantir a adequada força de trabalho para atingir os objetivos da empresa;
  • Planejamento de produção: Concentra-se nas estratégias e nas ações relacionadas à produção e à gestão de operações. Envolve o desenvolvimento de planos para otimizar processos produtivos, gerenciar cadeia de suprimentos, controlar estoques, melhorar a eficiência e a qualidade da produção.

Quais as etapas de um planejamento tático?

As etapas do planejamento tático não são lineares e podem variar de acordo com a empresa e seu contexto específico. Essas etapas podem se sobrepor, pois é um processo contínuo e iterativo, além disso, é preciso flexibilidade e adaptabilidade para responder às mudanças e demandas do ambiente empresarial. 

As etapas mais comuns para todos os tipos de planejamento tático são:

Defina objetivos intermediários

Identifique metas específicas e mensuráveis que contribuam para os objetivos estratégicos da empresa. Esses objetivos devem estar alinhados com a visão de longo prazo e serem alcançáveis em um período de médio prazo.

Avalie o ambiente interno e externo

Analise o ambiente empresarial, considerando fatores como recursos disponíveis, capacidades internas, concorrência, tendências do mercado e necessidades dos clientes. Compreender o contexto ajudará a identificar oportunidades e desafios.

Desenvolva estratégias táticas

Com base nos objetivos intermediários e na análise do ambiente, elabore estratégias táticas que direcionam as ações da empresa. Considere diferentes áreas funcionais, como marketing, vendas, operações e recursos humanos, e desenvolva estratégias específicas para cada uma delas.

Estabeleça planos de ação

Detalhe os planos de ação necessários para implementar as estratégias táticas. Determine as atividades específicas, os responsáveis, os prazos e os recursos necessários para cada ação. Certifique-se de que os planos sejam realistas e orientados para resultados.

Aloque recursos

Garanta que os recursos necessários, como pessoal, orçamento, tecnologia e materiais, estejam disponíveis e sejam alocados adequadamente para apoiar a execução do plano tático. Faça uma análise cuidadosa das necessidades de recursos e tome decisões de alocação eficientes.

Defina indicadores de desempenho

Estabeleça indicadores-chave de desempenho (KPIs) relevantes para medir o progresso e avaliar o sucesso do plano tático. Os KPIs devem ser específicos, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazos definidos.

Comunique e envolva a equipe

Compartilhe o planejamento tático com todos os envolvidos e garanta que a equipe compreenda os objetivos, as estratégias e os planos de ação. Promova uma cultura de engajamento e colaboração, incentivando a participação ativa de todos os membros da equipe.

Monitore e avalie o progresso

Estabeleça mecanismos de monitoramento contínuo para acompanhar o progresso em relação aos objetivos e aos indicadores de desempenho estabelecidos. Realize avaliações regulares para identificar desvios, fazer ajustes e tomar decisões informadas para melhorar a execução do plano.

Como já foi explicado, o planejamento tático e o planejamento estratégico estão sempre alinhados, portanto, ao realizar o planejamento tático, o estratégico sempre deve estar sendo considerado em cada etapa.

Como fazer o planejamento tático?

Agora que você já sabe o que é e quais são os tipos de planejamento tático, você deve estar se perguntando: “Tá, e como eu aplico isso?”.

Quando você for aplicá-lo, só saber as etapas não é o suficiente. Para você não se perder em meio a documentos, prazos, planos, indicadores e orçamentos, você precisa saber como organizar e se orientar em cada etapa. Dê uma olhada em ferramentas que te ajudarão a pôr o planejamento em prática:

Matriz SWOT 

Bem versátil e eficaz, a análise SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities, Threats) é uma ferramenta que ajuda a identificar os pontos fortes e fracos internos de uma empresa, bem como as oportunidades e ameaças externas. Ela auxilia na formulação de estratégias táticas, ao identificar os aspectos a serem aproveitados e os desafios a serem enfrentados.

Matriz BCG 

matriz BCG (Boston Consulting Group) é usada para analisar o portfólio de produtos ou serviços da empresa. Ela classifica os produtos em diferentes categorias (estrelas, vacas leiteiras, abacaxis e pontos de interrogação) com base em sua participação de mercado e taxa de crescimento. Essa matriz pode orientar a alocação de recursos e as estratégias táticas para cada produto.

Matriz de Ansoff 

Ao usar a matriz Ansoff, ela irá te ajudar a identificar opções estratégicas de crescimento, considerando novos mercados (expansão de mercado) e novos produtos (expansão de produtos). Ela auxilia na definição de estratégias de crescimento e diversificação no planejamento tático.

Exemplos mais comuns de planejamento tático

O planejamento tático é fundamental em qualquer área, mas pode ser realizado de formas diferentes para cada uma, por exemplo, na indústria de TI, uma empresa pode realizar o planejamento para expandir sua base de clientes. Isso pode envolver a identificação de setores-alvo e o desenvolvimento de estratégias de marketing específicas, a diversificação de serviços oferecidos para atender a demandas emergentes, a capacitação da equipe com habilidades técnicas relevantes e a busca de parcerias estratégicas para ampliar a rede de clientes.

Outro exemplo é na indústria automobilística, uma montadora de automóveis pode realizar um planejamento tático para otimizar sua cadeia de suprimentos. Isso pode envolver a identificação de fornecedores eficientes, o estabelecimento de acordos de longo prazo com eles, a negociação de contratos favoráveis e a implementação de práticas Lean para reduzir desperdícios e melhorar a eficiência.

Leia Mais:

Alexandre Queiroz

Alexandre Queiroz

Alexandre Mazzini, aluno da UNICAMP em Tec. Controle Ambiental. Especialização em Mídias Sociais e SEO, atua no setor de marketing da FM2S como redator para conteúdo web e analista SEO para blogs.