Visão sistêmica na empresa: como praticar?
Análise de dados

25 de fevereiro de 2022

Última atualização: 02 de maio de 2023

Visão sistêmica na empresa: como praticar?

Na visão sistêmica, ter organização e processos bem definidos é algo fundamental para que um ambiente corporativo funcione com mais fluidez. Com objetivos alinhados, os gestores conseguem gerenciar funcionários em suas funções específicas e obter os resultados esperados. Dessa maneira, parece que isso está bem claro. Contudo, a teoria nem sempre é acompanhada pela prática assim tão facilmente. Então, afinal, o que é preciso para que isso aconteça? Sendo assim, é necessário que a gestão de uma empresa atue com firmeza e coerência, habilidades que compõem a visão sistêmica. Profissionais que possuem essa competência conseguem enxergar o todo, analisar todos os agentes e situações, diagnosticar os problemas e propor soluções com mais assertividade. 

O que é visão sistêmica?

Na prática, é possível definir a visão sistêmica como a capacidade de ver a empresa de maneira ampla e, dessa forma identificar os processos existentes, como eles funcionam, como os setores se integram, o modo como acontece a produção e a entrega dos produtos ou serviços ao consumidor e ao mercado. Indo ainda mais além, é possível dizer que pessoas com essa característica são capazes de relacionar o ambiente interno com o externo, o que envolve a relação com o cliente em seu modelo mais completo.

Ebook Análise de Dados

Ou seja, quem possui visão sistêmica consegue tomar decisões a partir de um cenário observado por várias perspectivas. Por exemplo: alguém com esse olhar entende todos os grupos da organização, o departamento de RH, o financeiro, o marketing e mais. 

Qual é o princípio da visão sistêmica?

O princípio da visão sistêmica se baseia na ideia de que os elementos ou componentes de um sistema estão interconectados e interdependentes, formando um todo complexo e dinâmico. Essa abordagem procura compreender e analisar os sistemas como um conjunto de partes inter-relacionadas, em vez de isolar cada parte individualmente.

A visão sistêmica é usada em diversas áreas, como administração, biologia, engenharia, psicologia e ciências sociais, para compreender e solucionar problemas complexos. Um dos principais objetivos dessa abordagem é entender como as partes de um sistema influenciam umas às outras e como essas relações afetam o funcionamento do sistema como um todo.

Alguns conceitos importantes relacionados à visão sistêmica incluem:

  • Interdependência: a ideia de que as partes de um sistema estão conectadas e afetam umas às outras, direta ou indiretamente;
  • Sinergia: o fenômeno pelo qual o resultado do sistema como um todo é maior do que a soma das partes individuais;
  • Homeostase: a capacidade de um sistema de manter-se equilibrado e estável diante de mudanças e perturbações internas e externas;
  • Retroalimentação (feedback): a comunicação e a troca de informações entre as partes do sistema que permite ajustes e adaptações para garantir o funcionamento adequado do todo;
  • Hierarquia e organização: a estrutura de um sistema, que pode ser composta por vários níveis, cada um com suas próprias subpartes e funções.

Ao aplicar a visão sistêmica, é possível identificar padrões, comportamentos e dinâmicas subjacentes aos sistemas, o que pode ajudar a desenvolver soluções mais eficazes e sustentáveis para os desafios enfrentados.

O que é ter um pensamento sistêmico?

Ter um pensamento sistêmico significa adotar uma abordagem de análise e resolução de problemas que considera os sistemas como um todo, em vez de focar apenas nos componentes individuais. Essa perspectiva busca compreender as relações, interações e dinâmicas entre as partes de um sistema, considerando sua complexidade, interdependência e adaptabilidade.

Ter um pensamento sistêmico permite abordar problemas complexos de maneira mais eficaz, identificando as conexões entre os componentes e as dinâmicas que influenciam o funcionamento do sistema. Essa abordagem ajuda a desenvolver soluções mais sustentáveis e eficientes, considerando os efeitos de longo prazo e as consequências indiretas das ações e intervenções.

Quais são as principais características da visão sistêmica?

A visão sistêmica é uma abordagem que analisa sistemas complexos e interdependentes, considerando a relação entre seus componentes e o funcionamento do sistema como um todo. As principais características da visão sistêmica incluem:

  • Interdependência: os componentes de um sistema estão conectados e interdependentes, e mudanças em uma parte podem afetar outras partes direta ou indiretamente. A interdependência é fundamental para entender o funcionamento dos sistemas e suas dinâmicas;
  • Holismo: a visão sistêmica enfatiza a importância de analisar o sistema como um todo, em vez de focar apenas em seus componentes individuais isoladamente. O holismo sugere que o comportamento e as propriedades do sistema emergem da interação de seus componentes;
  • Propriedades emergentes: são características que surgem do funcionamento do sistema como um todo e não podem ser explicadas apenas pelas propriedades individuais de seus componentes. Essas propriedades são o resultado das interações e relações entre as partes do sistema;
  • Adaptação e feedback: os sistemas são dinâmicos e capazes de se adaptar às mudanças e perturbações internas e externas. O feedback é um processo pelo qual as partes de um sistema se comunicam e trocam informações, permitindo ajustes e adaptações que garantem o bom funcionamento do todo;
  • Hierarquia e organização: os sistemas podem ser organizados em diferentes níveis hierárquicos, com cada nível possuindo suas próprias subpartes e funções. Essa estrutura permite que os sistemas sejam analisados em diferentes escalas e níveis de complexidade;
  • Sinergia: a sinergia ocorre quando o resultado do sistema como um todo é maior do que a soma das partes individuais. Isso significa que a cooperação e a interação entre os componentes do sistema podem gerar benefícios adicionais e aumentar a eficiência do sistema;
  • Mudança e evolução: os sistemas estão em constante mudança e evolução, respondendo a novos desafios e oportunidades. A visão sistêmica reconhece essa dinâmica e busca compreender como os sistemas se adaptam e se transformam ao longo do tempo.

Essas características são fundamentais para a abordagem da visão sistêmica e permitem analisar e compreender os sistemas em diversas áreas, como biologia, administração, engenharia e ciências sociais.

Qual a importância da visão sistêmica?

Se uma empresa está em busca de resultados eficientes, precisa de colaboradores que não fiquem presos apenas ao que é óbvio. Aquilo que está pronto todo mundo vê, diferente do que é preciso enxergar de fato. Por isso, investir na visão sistêmica ajuda a minimizar erros, se aprofundar nos processos, adotar decisões mais estratégicas, deixando a impulsividade e o “achismo” totalmente de lado. É possível citar alguns benefícios dessa prática:

1. Aumenta o engajamento e a motivação da equipe

Acima de tudo, entender que é parte de algo maior, que existe um propósito nas ações da empresa, que a atuação de qualquer colaborador impacta nos resultados melhora a interação entre os envolvidos. Ao passo que imaginar-se parte de uma engrenagem em que todos estão juntos em vez de integrar um ambiente em que cada um está descolado e trabalhando por si pode fazer diferença. 

2. Melhora as chances de expansão do negócio

Quais caminhos a organização deve seguir? Com a visão sistêmica, eles são visualizados mais facilmente. Isso porque de nada ainda focar apenas no setor que, teoricamente, vai melhor do que os outros e se esquecer de que o crescimento depende de uma série de fatores, inclusive, correr riscos. Só tem coragem de se arriscar aquele que consegue ampliar a sua visão. 

3. Corrige imprevistos com mais rapidez

Quando se sabe o que acontece na empresa, da recepção aos processos mais demorados, se torna menos complicado identificar os erros operacionais. Imprevistos acontecem, claro, mas é a maneira de lidar com eles que demonstra as habilidades de um profissional ou de um time e garante uma boa performance. 

4. Aperfeiçoa funcionalidades pessoais e profissionais

Limitar a visão sistêmica ao mundo corporativo é um erro! Pois ela pode ser adotada em áreas distintas da vida. Por exemplo: um universitário com essa qualidade consegue estudar as matérias e adquirir mais conhecimento em menos tempo. Bem como qual for a atividade diária, realizá-la prestando atenção em cada uma de suas etapas ajuda a melhorar a visão do todo e aproveitar o dia com mais eficiência, sem desperdício de tempo. 

5. Diminui o medo de assumir responsabilidades

Essa habilidade promove segurança àquelas pessoas que estão sempre precisando tomar decisões. Com um olhar mais atento, as escolhas e as ações se tornam mais conscientes e assertivas. 

6. Melhora a capacidade de adaptação

Adaptar-se a novas funções na mesma empresa em um novo negócio fica mais fácil, assim como o enfrentamento dos desafios. Com a visão sistêmica, o indivíduo consegue lidar com processos ainda desconhecidos sem que eles se transformem em um “bicho de sete cabeças.”

7. Estrutura da empresa é otimizada

Quando os funcionários compreendem suas posições e tarefas a serem entregues dentro do cenário organizacional, as partes envolvidas dialogam melhor e a estrutura começa a ser aproveitada como um todo.

O curso Especialista Scrum da FM2S prepara você para entender princípios, conceitos, eventos e itens do Scrum. Também explora vários exercícios para quem deseja a certificação de Scrum Master!

Curso Especialista SCRUM Promoção

Quais são os principais benefícios da visão sistêmica?

A visão sistêmica oferece uma abordagem holística e integrada para analisar e resolver problemas complexos em diversos campos. Os principais benefícios dessa perspectiva incluem:

  • Compreensão mais profunda dos sistemas: ao analisar os sistemas como um todo e considerar as interações e interdependências entre seus componentes, a visão sistêmica proporciona uma compreensão mais profunda e abrangente de como os sistemas funcionam e se comportam;
  • Identificação de padrões e dinâmicas: ajuda a identificar padrões e dinâmicas subjacentes que podem não ser aparentes ao analisar os componentes individuais de um sistema isoladamente. Isso permite uma melhor compreensão das forças que impulsionam o comportamento e o desempenho do sistema;
  • Soluções mais eficazes e sustentáveis: ao considerar a complexidade e a interdependência dos sistemas, a visão sistêmica pode ajudar a desenvolver soluções mais eficazes e sustentáveis para os problemas enfrentados. Essa abordagem leva em conta os efeitos de longo prazo e as consequências indiretas das ações e intervenções, o que pode resultar em melhores resultados a longo prazo;
  • Adaptação e resiliência: reconhece a capacidade dos sistemas de se adaptarem e evoluírem em resposta a mudanças e desafios. Ao compreender os processos de adaptação e feedback, é possível desenvolver estratégias e intervenções que aumentem a resiliência e a capacidade dos sistemas de lidar com perturbações e incertezas;
  • Colaboração e cooperação: promove a colaboração e a cooperação entre os diversos componentes e atores envolvidos em um sistema, ao destacar a interdependência e a necessidade de trabalhar em conjunto para atingir objetivos comuns;
  • Abordagem interdisciplinar: é aplicável a uma ampla variedade de campos e disciplinas, o que incentiva a colaboração e o intercâmbio de conhecimentos entre diferentes áreas de estudo. Isso pode levar a novas perspectivas e abordagens para resolver problemas complexos;
  • Prevenção e antecipação de problemas: pode ajudar a identificar potenciais problemas e desafios antes que eles se tornem críticos, permitindo ações preventivas e proativas para minimizar ou evitar impactos negativos.

Em resumo, a visão sistêmica oferece uma abordagem poderosa e versátil para enfrentar problemas complexos e interdependentes, proporcionando insights valiosos e soluções mais eficazes e sustentáveis.

Como desenvolver uma visão sistêmica?

Pode haver a falsa ideia de que a visão sistêmica é praticamente um superpoder! Mas, se isso chegar perto de ser verdade, asseguramos: qualquer pessoa é capaz de desenvolvê-lo. Com paciência e de forma gradativa, essa é uma competência que pode, sim, ser desenvolvida, principalmente no dia a dia da empresa. Nesse caso, a própria organização pode oferecer ferramentas para que seus funcionários se mantenham motivados e exerçam atividades empregando a visão sistêmica. Treinamentos, palestras, cursos e simulações de processos são algumas das opções para trabalhar essa skill. 

No dia a dia, existem maneiras de treiná-la: - Entenda os objetivos do negócio pelo qual você trabalha - Conheça os departamentos da empresa e demonstre interesse pelo o que eles fazem - Pense em soluções criativas e posteriormente considere o impacto de cada decisão sempre que precisar executar alguma - Mostre-se disposto a entender as dificuldades de cada setor - Estude os processos - Converse com outros líderes e coloque-se à disposto a conversar também.

Como a visão sistêmica pode influenciar na liderança de um gestor?

Ser um líder ou um gestor com esse tipo de habilidade é, praticamente, obrigatório. Estar nessa posição é ser colocado constantemente à frente, então, nada mais justo do que ter um olhar aguçado e completo sobre o que acontece ao redor. Fazer bom uso da visão sistêmica significa: - Mais organização - Administração de crises - Atitudes ponderadas e empáticas - Pensamentos alinhados com as ações - Metas e estratégias definidas com exatidão - Análise de situações de risco com mais lucidez - Disposição para ajudar na solução de problemas de outros setores - Boa relação com frentes diferentes da empresa - Negociações respaldadas em fatores internos e externos - Rotina criativa e alinhada aos valores da empresa  - Inspirar e ser inspirado - Mais posicionamento e mais confiança.

Quais os resultados de trabalhar com visão sistêmica?

Portanto, se o seu objetivo é tornar a empresa mais dinâmica, traga a visão sistêmica para o seu dia a dia e daqueles que trabalham ao seu lado. Quando todos desempenham suas funções apoiados nessa competência, os funcionários começam a entender a fundo o propósito da organização e se empenham em busca de bons resultados. Esse ambiente de cooperação melhora as negociações, os relacionamentos e, inclusive, promove saltos na carreira como você nem imagina! A visão sistêmica é uma das soft skills esperadas na hora de contratar um profissional. Então, usá-la com sabedoria pode colocá-la à frente de muitos candidatos. Mas ela precisa ser continuamente aprimorada. Temos algumas dicas que vão além de tudo aquilo que você faz no seu local de trabalho: 

  1. Busque cursos de inteligência emocional para agir com maturidade em situações de pressão;
  2. Invista em atividades que melhorem a sua capacidade analítica para avaliar informações e extrair dados úteis delas;
  3. Atualize-se sobre novas tendências da sua área com livros, podcasts, filmes, artigos e mais;
  4. Esteja aberto a receber críticas e recalcular a rota quando necessário.

Leia Mais:

Carolina Firmino

Carolina Firmino

Jornalista e pesquisadora pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Na FM2S, atua na área de criação e produção de conteúdo.